Um galego no Império Pequeno

Além da linha inimiga

February 18th, 2008 at 4:15 pm

Voltaremos!

Skárnio – Emigrante

>

Como pedra que moe no muinho
vamos fartos da terra lavrar
deixo a terra por outro caminho
deixo a vida polo imenso mar

De entre o orvalho pola manhancinha
a semente semelha agromar
fria terra que estraga umha vida
marinheiro nom há de voltar

Se voltassem aqui os marinheiros
a esta terra para fôlegos tomar
perguntai-lhe polo companheiro
já veredes que ham de respostar

Nós ficamos na noite coa luita
já deixamos as bágoas no mar
vamos cansos de andar entre as ondas
terra nossa que há que libertar

Emigrante galego que escuitas
volta a casa que te viu marchar
que desde ela o teu povo começa a berrar

Do mar terra adentro com sangue e suor
os punhos erguidos do trabalhador
batem nos cimentos do estado opressor
orgulho dum povo!

Tags: , , ,
-

Comments are closed.