Um galego no Império Pequeno

Além da linha inimiga

March 28th, 2009 at 11:44 pm

Estado espanhol impom-nos o seu fuso horário

in: Opiniom

Artigo de Primeira Linha.

Duas vezes por ano, o Estado espanhol marca mudanças importantes nos ritmos biológicos da populaçom galega, acrescentadas à permanente disfunçom horária que nos situa, por razons de Estado, fora do fuso horário próprio. Nesta madrugada toca adiantarmos os relógios umha hora, acrescentada à hora de adianto que a Galiza arrasta todo o ano “por decreto”.

Os interesses económicos do grande capital e a unidade da “indivisível pátria comum” combinam-se no caso galego para um desfasamento permanente que nos afasta do horário solar que nos é próprio, e que partilhamos com a Irlanda, Portugal e as Ilhas Canárias. O reconhecimento dessa realidade objectiva por parte do Estado espanhol seria, supomos, inconveniente para os interesses “comuns”, ao sermos o único território peninsular sob administraçom espanhola que deveria ter hora oficial diferenciada.

Quer dizer, aqueles que dim ser contra as imposiçons identitárias, lingüísticas e do reconhecimento de direitos colectivos, imponhem a ditadura horária em nome da unidade jurídico-política, contra o critério objectivo que marca a hora solar própria da Galiza.

Nom poucos especialistas tenhem assinalado os problemas ocasionados polo desfasamento horário imposto ao nosso país, em forma de desordens psicológicas, depressons, fadigas, violência e acidentes de tránsito, entre outras conseqüências negativas da imposiçom de umha hora “comum” por imperativo espanhol.

Tags: , ,
-

Comments are closed.